Paletas multifuncionais favoritas!
Maquiagem
Paletas multifuncionais favoritas!
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Maquiagem
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Maquiagem
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Dupes nacionais de makes gringas!
Beleza
Dupes nacionais de makes gringas!
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Beleza
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
Maquiagem
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
ModaLooks lindos com gladiadora de cano alto
MaquiagemMaquiagem da Anitta no clipe Deixa Ele Sofrer
Pets

Seu cão fica estressado no banho?

em 11/08/2015 por Sara Favinha

A maioria das pessoas acredita que seu cãozinho está bem quando vai ao pet shop, mas é preciso se certificar de que isso realmente está acontecendo. Muitas vezes, por não ter sido apresentado aos estímulos que acontecem em um banho e tosa, o cãozinho entra em pânico, acaba passando por isso semanalmente e vários problemas de comportamento podem surgir e vão se agravando ao longo do tempo. Algumas pessoas podem até achar que é normal o cãozinho ficar estressado no banho, tremer, ganir e até urinar e defecar de medo, mas isso não é algo que devemos aceitar. Existe tratamento!

Quais são os estímulos que acontecem em um banho e tosa?

  • imagine entrar em uma sala totalmente desconhecida, sem conhecer ninguém, com vários barulhos e cheiros estranhos
  • imagine uma pessoa desconhecida te pegando, esfregando, jogando água no seu rosto contra a sua vontade. É isso que acontece com o cãozinho no banho e tosa
  • imagine que você entra em uma sala e todas as pessoas estão morrendo de medo e você não sabe do que, como você se sentiria? É assim que o cão vê os outros cães dentro da sala de banho e tosa.
  • estar em um ambiente com outros cães latindo sem parar, ganindo, chorando e uivando é muito desagradável, não é? Seu cão passa por isso constantemente quando vai tomar banho
  • o barulho do secador e de vários sopradores juntos pode ser bem desconfortável, imagine para o seu cão que tem uma audição fantástica
  • como você se sente em pisos lisos e escorregadios? Muitas banheiras de pet shop são lisas e ficam escorregadias molhadas e com shampoo
  • a mesa de secagem também pode ser instável ou escorregadia
  • como você gosta de ser tocado? Com carinho e delicadeza, certo? Seu cão também e pode se mostrar muito incomodado com profissionais que fazem o banho de forma inadequada e bruta
  • a maioria dos cães não gosta de ser secado com secador
  • a maioria dos cães têm medo de ser secado com um ou mais sopradores ao mesmo tempo
  • você gosta de ser carregado no colo por estranhos? Seu cão também pode não gostar
  • o corte de unhas quando não está acostumado e com possível sangramento pode ser um procedimento que assusta e incomoda o cão
  • a limpeza de ouvidos também pode ser um problema, imagine alguém mexendo dentro do seu ouvido?
  • a escovação de dentes caso o cão não seja acostumado a ser tocado nas gengivas e boca é bem desconfortável. Como você se sente quando vai ao dentista?
  • já imaginou ter que ficar horas parado se deixando tosar na tesoura em todos os locais do seu corpo?
  • os cães são como pessoas que têm alergia ou sensibilidade à perfumes. Perfumes fortes podem causar irritação dos olhos, nariz e coceira.

Como acostumar meu cão aos estímulos de banho e tosa?

  1. A primeira providência é acostumá-lo a ser manuseado, é importante criar uma rotina de manuseio do cão em que você o escova, pega nas patas, orelha, gengiva, barriga, rabo. Faça você mesmo, com a orientação do veterinário e do adestrador do seu cão, os primeiros procedimentos que seu cãozinho vai receber. Limpe as orelhas, lixe as unhas das patas, escove os dentes dele, acostume-o e mostre que isso não é um bicho de sete cabeças. Com cinco minutinhos por dia você já consegue dessensibilizar bem o cão.
  2. Acostume seu cachorro com o secador de cabelo, seque-o simulando um banho. Você pode usar também o barulho do aspirador de pó para simular o soprador. Faça isso até ele se acostumar.
  3. Leve-o ao pet shop apenas para conhecer as pessoas e ganhar coisas boas como brinquedos e petiscos. Faça isso até que ele goste de estar lá. Leve-o para dentro do banho e tosa e faça a mesma coisa, coloque ele na banheira, na mesa de secagem, apenas para conhecer.
  4. Se possível dê os primeiros banhos no filhote você mesmo em casa, de forma muito gentil e carinhosa, com paciência após ele ter acostumado com os estímulos que citei acima.
  5. Quando for a hora de realmente tomar o primeiro banho na pet shop, de preferência acompanhe seu pet, leve brinquedos e petiscos que ele mais gosta e vá oferecendo ao longo do banho. Caso perceba que ele está estressado, mostrando muitos Calming Signals como citei aqui e aqui, peça para o banhista dar um tempinho ou faça você mesmo o procedimento de forma tranquila até que ele se acalme.

Caso seu cãozinho já seja sensível, a possibilidade de ele adquirir traumas no banho é bem grande. Esses cuidados podem parecer exagero para alguns, mas como treinadora já tratei de diversos casos de pânico em banho e tosa em que o cãozinho não via alternativa a não ser mostrar agressividade e acabava desenvolvendo sérios problemas ao ser tocado e secado, mesmo pelos membros da família. Tivemos um caso também em que o cão teve uma parada cardiorespiratória e foi ressuscitado ainda na mesa de secagem, tamanho o estresse que passava no banho.

Abaixo mostro um vídeo que fiz do meu labrador Lollo no pet shop que frequenta. O banhista desde o começo sempre foi muito atencioso, permitiu minha entrada e permanência sem nenhuma resistência, foi entendendo o trabalho de dessensibilização que eu estava fazendo com o Lollo e me ajudando a cada passo. O Bob foi fundamental para que meu cão entendesse que ser manipulado por outra pessoa e passar por todos os procedimentos em uma sala de banho e tosa é algo agradável e até divertido (ele sempre quer lamber o shampoo! rs), veja que fofura:

No vídeo repare que o Lollo está abanando o rabo, que não está baixo e sim em uma posição boa, mostrando a confiança do cão. O corpo dele está relaxado, ele fica com a boca aberta e arfando, demonstrando também relaxamento (ele gosta de subir no degrau e ficar nessa posição a maior parte do banho). Faz algumas vezes o Calming Signal de lamber a boca, mostrando um pequeno desconforto em alguns momentos, mas nada preocupante.

Ele ainda tem alguma sensibilidade na parte de trás do corpo, nas coxas, quando é soprado e se mexe tentando evitar, mas também não demonstra reações excessivas. Fazem três meses que estamos fazendo o trabalho de dessensibilização no pet shop a cada 15 dias (ele tomava banho em casa) e o Lollo está indo muito bem e evoluindo a cada banho! Nossa equipe de treinadores enxerga que esse é um investimento na saúde mental que fazemos com os cães, pois estaremos tranquilos de que a cada 15 dias ou a cada semana nossos cães e os cães de nossos clientes estarão emocionalmente bem ao passar pelo procedimento de banho e tosa.

O objetivo que tenho com o Lollo é dessensibilizar todos os passos e de preferência que ele passe a dormir quando está sendo secado, como acontece com meu cãozinho Google, da raça Papillon.

Caso você perceba que seu cão já está traumatizado com os banhos e precise de ajuda profissional, entre em contato com a gente através do nosso site www.tudodecao.com.br. :)

Gostou desse post?
Cadastre-se e receba todas as nossas dicas, artigos e tutoriais por email!
Conversa com a gente
  1. Franci Pacheco
    17/08/2015 às 15:59

    Eu amo as tuas dicas, ajudam super

  2. Bianca
    12/08/2015 às 15:50

    Não estou conseguindo abrir o vídeo…já atualizei a página várias vezes e quando tento abrir pelo youtube aparece o recado de vídeo não encontrado.

    Gostaria muito de assistí-lo, pois minha cadela tem pavor de ir ao Pet shop tomar banho!
    Adoro seus textos!
    bjos!

  3. 11/08/2015 às 22:47

    Nossa dicas ótimas…