Corretivo Boeing – Benefit
Maquiagem
Corretivo Boeing – Benefit
Rímel ”No Panda” – Vizzela
Maquiagem
Rímel ”No Panda” – Vizzela
Base Aqua Hidratante – Quem Disse Berenice
Maquiagem
Base Aqua Hidratante – Quem Disse Berenice
Perfume 212 Vip Rosé – Carolina Herrera
Beleza
Perfume 212 Vip Rosé – Carolina Herrera
Matt Touch Blush – Essence
Maquiagem
Matt Touch Blush – Essence
Swatches – Base Feels RubyRose
Maquiagem
Swatches – Base Feels RubyRose
Geek e TecnologiaAlgumas dicas para fotografar dentro de casa
BelezaDia de espalhar coisas boas, dia de espalhar beijo!
Tv, Séries e Livros

Livro: Looking for Alaska (John Green)

em 10/04/2015 por Gabriela Cubayachi

quem-é-você-alasca-resenha-blog-literário-e-ai-beleza

Hoje eu vim resenhar pra vocês o livro Looking For Alaska, do John Green. Essa foi a primeira obra publicada pelo John e eu confesso que estava na minha lista de leitura há muito, muito tempo, por isso quis dividir com vocês o que eu achei!

Autor: John Green | Páginas: 263 | Editora: Harper Collins | Brasil: Martins Fontes | Intrínseca

Esta resenha NÃO tem spoilers!

livro-quem-é-você-alasca-resenha-blog-e-ai-beleza

O livro vai contar a história do Miles, um adolescente que deixa os poucos amigos e sua vida nada empolgante na Flórida, para estudar em um colégio interno no Alabama chamado Culver Creek, e ir em busca do seu “Great Perhaps” (Grande Talvez).

Quando chega lá, o colega de quarto do Miles, apelidado de Colonel, apresenta-o aos amigos: Takumi e Alaska. À partir daí, nós acompanhamos a amizade deles e tudo que acontece no colégio interno, que é cheio de peculiaridades. O livro é dividido em duas partes, sendo o antes e o depois de um acontecimento importante do enredo.

livro-quem-é-você-alasca-resenha-blog--e-ai-beleza

Sempre vejo resenhas e comentários sobre esse livro por aí, e assim como quase todas as obras do John, tem gente que ama e tem gente que odeia, hehe. Com esse livro, eu senti que a proposta dele foi a de usar um enredo simples e descomplicado para discutir questões mais intensas e filosóficas. Ele não tem um enredo cheio de acontecimentos e reviravoltas, mas eu sinceramente amo livros que nos instigam e fazem com que a gente pense mais a fundo sobre várias questões da vida, por isso aproveitei muito essa leitura, principalmente na segunda parte.

Apesar da construção dos personagens não ser muito aprofundada e muitos deles não terem muito destaque, nós conseguimos sentir as particularidades de cada um. O Miles, por exemplo, é um garoto bem comum e que sempre teve uma vida normal, por isso acaba ficando um pouco deslumbrado quando chega em Culver Creek e acaba sendo influenciado várias vezes pelos amigos, mas mesmo assim ele tem suas próprias peculiaridades. Uma coisa que eu amei nele, é que ele é obcecado por biografias e últimas palavras, então podemos ver muito disso no livro. Também amei as aulas dele com o “Old Man” e os pensamentos dele, principalmente no final do livro.

quem-é-você-alasca-resenha-livro-blog-literário-e-ai-beleza

A Alaska é a personagem mais confusa da vida, mas isso faz parte da personalidade dela e o próprio Miles se sente frustrado com isso de vez em quando. Também amei a história do Colonel e, inclusive, ele é responsável por uma das partes mais lindas desse livro, hehe.

Uma coisa que me incomodou, foi que o John enrolou um pouco na segunda parte do enredo. Acho que isso deixou a história mais real e preservou o ritmo da narrativa, mas eu, por exemplo, acabei descobrindo logo a resposta de uma das coisas que eles queriam saber e fiquei com vontade de entrar no livro e contar logo pra eles! Então acho que as dicas poderiam ter sido mais sutis pra preservar mais o mistério… Ou eles poderiam ter descoberto antes, pelo menos, hehe.

livro-quem-é-você-alasca-resenha-blog-e-ai-beleza-

Bom, eu amo a linguagem do John e o fato dele conseguir discutir tantos assuntos delicados de uma maneira simples e com toque de realidade, afinal, o público dele é jovem adulto. Eu me identifico demais com os pensamentos dele e consegui enxergar muito disso nesse livro.

“It always shocked me when I realized that I wasn’t the only person in the world who thought and felt such strange and awful things.”

“Francois Rabelais. He was a poet. And his last words were ‘I go to seek a Great Perhaps.’ That’s why I’m going. So I don’t have to wait until I die to start seeking a Great Perhaps.”

“How will we ever get out of this labyrinth of suffering?”

livro-quem-é-você-alasca-resenha-blog-literário-e-ai-beleza

E vocês, já leram ou tem vontade de ler Looking For Alaska? 

Gostou desse post?
Cadastre-se e receba todas as nossas dicas, artigos e tutoriais por email!
Conversa com a gente
  1. Avatar
    15/06/2019 às 08:45

    Hi, very nice website, cheers!
    ——————————————————
    Need cheap and reliable hosting? Our shared plans start at $10 for an year and VPS plans for $6/Mo.
    ——————————————————
    Check here: https://www.reliable-webhosting.com/

  2. Avatar
    24/05/2015 às 15:44

    Eu adorei a resenha! já tinha pego emprestado antes pra ler mas logo parei porque tive que devolver o livro,então perdi o interesse, vou correr atras de novo! Espero me apaixonar pelo livro ;)

  3. Avatar
    Teresa
    13/04/2015 às 16:20

    eu já li e adorei, gostei mais da primeira parte do que da segunda e eu tenho mais 2 livros do john green e acho q este eu gosto mais porque é muito simples mas profundo :) em junho sai o filme do livro ”Paper towns” parece muito bom.
    beijinho

    • Avatar
      14/04/2015 às 00:09

      Oi Teresa!
      Siiiim, eu amei isso de ser simples e profundo. Me identifiquei demais em várias partes!

  4. Avatar
    12/04/2015 às 23:07

    Esse livro está na minha lista!! Quero muito ler :)
    Amei <3
    Beijos e fique com Deus!
    http://www.batomdeframboesa.com

  5. Avatar
    Franci Pacheco
    11/04/2015 às 10:31

    Nunca li, mas confesso que não é um tipo de livro que me chama a atenção!

  6. Avatar
    11/04/2015 às 00:39

    Tenho esse livro em casa e nunca peguei pra ler, acho que vou tentar.
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com

  7. Avatar
    kelinha
    10/04/2015 às 18:04

    A escrita dele em inglês é de fácil leitura?
    Intermediário para avançado conseguiria ler sem muitos problemas?

    • Avatar
      10/04/2015 às 23:59

      Oi Kelinha!
      Consegue sim! Tanto a linguagem, quanto o vocabulário que o John usa são bem simples!

  8. Avatar
    10/04/2015 às 17:02

    Adorei o post…