TOP 5 Bases Para Pele Negra!
Beleza
TOP 5 Bases Para Pele Negra!
Lápis Colorido Tie-Dailus!
Maquiagem
Lápis Colorido Tie-Dailus!
Batom Líquido – Vizzela
Beleza
Batom Líquido – Vizzela
Lip Oil – RubyRose
Maquiagem
Lip Oil – RubyRose
Batom Power Bullet Matte – Huda
Beleza
Batom Power Bullet Matte – Huda
A SouSmile Funciona?!
Beleza
A SouSmile Funciona?!

123533-2035

Pets

Como introduzir um novo gato em casa

em 16/03/2017 por Gleici Duarte

Uma dúvida frequente na vida dos gateiros de plantão é como introduzir um novo gato em casa. Se fosse uma coisa simples, não teria tanta gente pesquisando e com receio da adaptação dos felinos.

É difícil para nós humanos aceitarmos que gatos são animais solitários e que eles não sentem falta de outro gato em casa. (Sim, você pode ter dois ou mais felinos em casa e eles podem conviver maravilhosamente bem, mas em sua essência ainda são seres que se viram muito bem sozinhos).

Imagina seu animal todo territorialista e adaptado aos próprios ambiente e rotina ter que dividir todo o espaço, brinquedos e atenção com um novo integrante? É um caos na vida de um gato. Gatos podem conviver harmoniosamente ou traçarem uma terceira guerra mundial na sua casa, e a forma com que é feita a introdução do novo animal é fundamental pra nortear a relação.

Como introduzir um novo gato em casa

O que fazer antes

Antes da chegada do animal, prepare o ambiente sem mover de móveis e objetos importantes para o gato da casa. Existem feromônios artificiais que podem ajudar o gato a ficar mais receptivo e calmo antes da chegada. Procure um veterinário antes para ajudar na escolha do produto.

Durante a chegada

Separe um cômodo da casa apenas para o novo gato. Deixe água, ração, areia e algum cobertor ou pano para que o novo gato se adapte. Não o deixe sozinho por muito tempo. Brinque, dê atenção e se aproxime do novo morador com carinho.

Atenção: Os gatos não devem ter contato direto nessa etapa, no máximo se cheirarem pela fresta da porta.

Após uma semana

Você pode trocar objetos, cobertores ou outros pertences dos gatos para que eles se familiarizem mais com o cheiro um do outro. Para apresentar os gatos, coloque o novo animal dentro de uma caixa de transporte e deixe que eles se vejam e se cheirem pela grade.

Se eles apresentarem uma estranheza ou mesmo “bufarem” um pro outro, não reprima pois é nessa etapa que estão definindo quem são e quem manda. Se houver agressividade excessiva, retorne o novo gato ao cômodo e repita essa etapa novamente no próximo dia. Se o clima for pacífico, tente abrir a porta da caixa transportadora e observe o comportamento dos dois.

Quando estiverem juntos, brinque com os dois e oferte brinquedos, petiscos e atenção de maneira igual aos dois.

original

Fique atento

Se as etapas falharem, comece do zero como no primeiro dia. Tente aproximações diárias e respeite o limite de medo e estresse dos animais. A reação provável do novo gato é tentar fugir, por isso tenha sempre telas de proteção nas janelas e atenção redobrada com portas. Em casos extremos, existem medicações e calmantes que podem ser receitados por um médico veterinário.

Mesmo que estejam pacíficos e coabitando sem problemas, você pode ser surpreendido com brigas durante à noite. Não reaja com gritos ou sustos, pois pode aumentar a agressividade entre os animais.

Tenha paciência e respeite o tempo de cada animal que tudo vai se encaminhar bem.

destaque-post-alimentos-que-os-cachorros-não-podem-comer

Pets

Alimentos que seu cachorro não pode comer

em 31/01/2017 por Karen Bachini

Não tem ser humano que resista a carinha de “pidão” que o cachorro fica quando está implorando por comida. O problema é que existem uma porção de alimentos que os cães não podem comer de jeito nenhum e que a gente precisa firmemente dizer não. Olha só a lista:

Pães e massas

pães-e-massas

Todo alimento que vai fermento é um verdadeiro veneno para o seu cão. Quando ingerido, ele causa gases, incha o estomago e provoca distensão nas alças intestinais. Outras massas como macarrão, lasanha e pizza também devem passar longe do seu bichinho.

Doces

açucar-e-doces

Já vi muita gente dando chocolate, sorvete e até bolo de aniversário para seus cachorrinhos. Só que isso não é nada bom. Assim como nos seres humanos, o açúcar também pode levar os bichinhos à obesidade. Sem contar que a substancia causa problemas nos dentes e até diabetes. O oxilitol (substancia muito comum em alimentos adoçados) pode provocar vômitos, perda de coordenação e até convulsões nos cães. Muito cuidado!

Café, chá preto e energéticos

cafes

Assim nos seres humanos, a cafeína também estimula os cachorros deixando-os mais acelerados, só que o que pra nós pode ser inofensivo, para os cães pode gerar um problema enorme, tanto no cérebro quanto na frequência cardíaca. Não preciso nem dizer que o mesmo vale para os energéticos, né?

Bebidas alcoólicas

drinks

Depois que inventaram cerveja pra cachorro não tem o porquê você ainda querer dar bebidas alcoólicas pra seu melhor amigo. O álcool pode causar diarreia, vômito, depressão do sistema nervoso central, tremores, problemas respiratórios e no sangue. Não é raro ouvir histórias de cães que morreram depois de ingerir bebida alcoólica por causa do descuido do seu dono.

Laticínios 

leite-e-iogurt

Iogurte, requeijão, manteiga e todo quanto é alimento que contém lactose não são bem digeridos pelo animalzinho. O leite e seus derivados podem causar diarreia, vômito e coceira.

Alho e Cebola

alho-e-cebola

É muito comum dar arroz para os cachorros ao invés de ração, mas se você costuma fazer isso, procure cozinhar o alimento sem alho ou cebola. Esses ingredientes podem causar irritação no estomago e no intestino, prejudicando as células vermelhos do sangue do seu animal.

Nozes Macadâmia e outras sementes

sementes

A noz macadâmia precisa ser evitada porque afeta os músculos, o sistema digestivo e o sistema nervoso dos cachorrinhos. Os sintomas mais comuns são fraqueza, tremores, vômitos, hipertemia (aumento da temperatura do corpo) e até paralisia. Deixe suas nozes longe dos bichinhos!

Carne, frango ou peixe cru

carne

Seu amigo não pode comer sushi, sorry! Assim como nos seres humanos, os alimentos crus podem causar intoxicação alimentar por causa de bactérias. Sem contar que pode prejudicar a saúde da pele e da pelagem do bichinho.

Frutas cítricas e com sementes

frutas

Frutas ácidas como a laranja e o abacaxi fazem muito mal ao estomago do seu cachorro. Da mesma forma, as frutas com sementes (isso inclui o tomate) também precisam ser evitadas, já que elas podem causar inflamação e obstruir o intestino delgado. Coloquei abaixo a relação de frutas que seu animal pode ou não comer:

frutas-que-pode-e-não-pode-dar-pro-cachorro