Paletas multifuncionais favoritas!
Maquiagem
Paletas multifuncionais favoritas!
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Maquiagem
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Maquiagem
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Dupes nacionais de makes gringas!
Beleza
Dupes nacionais de makes gringas!
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Beleza
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
Maquiagem
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
Abandonando Anticoncepcional
Off

Relato: Abandonando o anticoncepcional

em 15/06/2016 por Gleici Duarte

A pílula anticoncepcional (ac) é, sem dúvidas, uma grande conquista para nós mulheres, pois desde a década de 60 podemos ter um controle sobre nossa fertilidade, priorizando outros aspectos da nossa vida além da maternidade. Porém, os efeitos adversos e riscos associados ao uso do anticoncepcional existem e podem ser fatais, e ainda não sabemos com precisão sobre os futuros danos que o uso prolongado das novas pílulas pode trazer.

O anticoncepcional é introduzido na nossa vida com muita naturalidade. Antes mesmo de descobrirmos o nosso corpo, nós descobrimos como controlá-lo aos 13, 14 anos. Nós aprendemos desde cedo sobre como cuidar do corpo, sobre a aparência adequada dele e como ele deve ser visto pelas pessoas, mas pouco sabemos sobre ele. As informações que chegam nas escolas são complexas, burocratizadas. Falar sobre menstruação é um tabu até entre as mais velhas e agimos como se tivéssemos vergonha de sermos mulheres, como se tudo relacionado ao nosso ciclo não fosse natural e sim vergonhoso.

Usa-se a pílula como primeira opção de tratamento para regular o fluxo, cólicas, TPM, acne e outros sinais relacionados ao ciclo, e isso é preocupante pois se remedia sem ir à causa dos problemas. Poucos ou nenhum exame são pedido antes de iniciarmos o uso da medicação e tudo acontece com banalidade. Existem indicações para o uso do anticoncepcional que são de fato indispensáveis, como aumento indiscriminado de hormônios masculinos, endometriose, anemia severa, alguns tipos de câncer, mas pouco se fala dos riscos relacionados ao uso, tanto no nosso cotidiano quanto nos consultórios.

Os perigos do ac, como trombose, hipertensão, infarto, AVC, estão listados no vídeo abaixo. Neste vídeo você também pode ter acesso a uma lista de exames que devem ser realizados antes do uso da medicação. Vale a pena conferir:

Relato

Eu iniciei o uso do ac aos 17 anos e parei apenas aos 22, e em algum tempo dentro desse período, também fiz uso contínuo suspendendo a menstruação por completo. Resolvi abandonar o uso quando descobri mais sobre os riscos na época da minha graduação em farmácia. Tantos anos encarando a pílula como um remédio para o meu odiado ciclo, para só durante a faculdade descobrir que ser mulher não era uma maldição, e que eu precisava entender meu organismo antes de regular algo que não precisava ser regulado.

Eu usava apenas para não engravidar, ou seja, não tratava nenhuma doença com o anticoncepcional, então parei por conta própria. Mas é fundamental que você consulte um médico antes de interromper o uso caso você faça algum tratamento. Interrompi o uso antes da cartela acabar, e poucos dias depois a menstruação veio, tudo ok e normal.

No primeiro mês sem o anticoncepcional eu me senti estranha, mas sabia que era um processo de adaptação. Algumas espinhas apareceram e o cabelo ficou um pouco mais oleoso, mas poxa, meu corpo não sabia a quantidade de hormônios a produzir, então ele iria demorar um pouco pra entender qual a quantidade meu organismo precisava, né? Usei sabonetes para pele oleosa e evitei cutucar o rosto para não marcar. A menstruação veio alguns dias antes do previsto, e eu também sabia que isso poderia acontecer por uns 2 ou 3 meses até meu sistema se entender sozinho.

No segundo mês, as coisas foram ficando mais claras. Eu comecei a notar que eu tinha um muco diferente na calcinha, era clarinho, sem cheiro e transparente. Em épocas diferentes, eu poderia achar que tava com algum problema, mas dessa vez eu sabia que tava no período fértil! GENTE, QUE LEGAL! Tava feliz porque era a primeira vez em anos que via aquilo HAHAHA. No final da segunda semana no ciclo, notei que esse muco aumentou e ficou mais elástico. Me olhava no espelho e me achava mais bonita, pois as espinhas deram uma pausa, o cabelo tava brilhante, o humor tava muito legal, e tava me sentindo meio sexy HAHAHAH! Dava vontade de vestir uma calcinha de renda bonita e cantar sem motivos. E foi assim que associei que eu estava ovulando, então os cuidados deveriam ser redobrados na prevenção do sexo.

A libido é um parágrafo à parte nesse relato, pois ela vem como rebote nos primeiros meses. A vontade de fazer sexo, sensualidade e sexualidade ficam mais afloradas. É um excelente momento pra descobrir seu corpo (hihi). Se toque, sinta seu cheiro, seu corpo, se olhe no espelho, se masturbe, aprenda sobre seus orgasmos e como eles ficam diferentes na fase fértil do ciclo. Descubra novas áreas do seu corpo que te dão prazer, pois é só conhecendo bem nosso corpo que podemos apresentá-lo com mais segurança e naturalidade às pessoas que dividimos intimidades. Não é errado você se conhecer, menina! Errado é achar que somos imundas ou imorais por termos essa auto-liberdade. O corpo é seu ;)

Após a ovulação, o muco mudou. Ficou mais leitoso, nada elástico e meu humor voltou ao normal. As espinhas começaram a aparecer e fiquei mais sensível e nervosa uns 4 dias antes da menstruação. Entender o ciclo é uma aula de auto-conhecimento, pois você aprende a lidar com sua personalidade e humor de maneira muito simples. Eu sabia que podia concentrar minha produtividade e ações mais criativas nas duas primeiras semanas do ciclo, e nas outras duas eu aprendi a me concentrar e a ter mais paciência com pequenas coisas que me desencadeavam irritabilidade. Saber que você está na TPM não deve significar que você vá atribuir seu mau humor ao período, e sim que você deve dar mais atenção às suas emoções e não se desgastar com aquilo que te desconcentra, estressa ou deixa magoada. A TPM também te ensina a lidar com a tristeza, sabe? É normal a gente se sentir triste, faz parte do pacote ser humano. Concentrar energias sobre motivos que te estressam ou entristecem pode ser algo bacana para você processar melhor as informações e transformar isso em ações que vão gerar bem a você e outras pessoas.

Conforme os meses passaram, esses sinais ficaram mais claros e demarcados. Hoje até consigo sentir qual lado estou ovulando (você sabia que ovulados de um lado de cada vez?). Aprendi a entender e lidar com os sinais do meu corpo, e o coletor menstrual foi crucial para perder o nojo da minha menstruação e a entender como algo natural e saudável. Veja este post sobre coletor e entenda mais sobre tabus, maus cheiros e outras coisas ligadas à menstruação. Hoje entendo e respeito meu corpo, faço prevenção com camisinha e evito ter relações nos dias chaves da ovulação, e este método tem funcionado muito bem.

Dicas: Se seu sangramento vir em quantidades muito grandes, você deve ir a um ginecologista para investigar se existe alguma patologia relacionada. Acne severa deve ser acompanhada por uma dermatologista e indicado um tratamento específico para a sua pele. Sobre síndrome do ovário policístico, vale lembrar que um endocrinologista deve ser consultado para saber a origem da síndrome, que tem relação com a insensibilidade à insulina. Cólicas muito fortes e vertigens também devem ser devidamente investigadas, ok? Veja este post para saber mais sobre indicações do ac.

  • E vocês? Alguém aqui já pensou em abandonar o ac? Vocês usam qual método? Qual a coisa mais legal que sentiram ao parar de usar?

 

Até mais!