Paletas multifuncionais favoritas!
Maquiagem
Paletas multifuncionais favoritas!
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Maquiagem
Sistema Velvet – nova base, corretivo e pó de contém1g
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Maquiagem
Batom marrom – 6 indicações para entrar na tendência!
Dupes nacionais de makes gringas!
Beleza
Dupes nacionais de makes gringas!
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Beleza
Glycolic TX – a nova base do Boticário
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
Maquiagem
Máscara de cílios – indicações para cada gosto!
hair-salon-introduces-a-quiet-chair
Cabelos

Como escolher um bom cabeleireiro

em 23/09/2016 por Gleici Duarte

Quem nunca teve algum trauma com salão? Cortes errados, cores bizarras, cabelo danificado e todo o pânico de uma insatisfação no visual? Calma porque aqui vão algumas dicas de como escolher um bom cabeleireiro e não errar mais.

Preço não é sinônimo de qualidade

É verdade que os melhores cabeleireiros investem alto em cursos e qualificações durante seu histórico profissional, mas isso não é motivo para confiar cegamente. Existem diversos profissionais que cobram caro devido ao valor do aluguel do local ou mesmo aluguel da cadeira do salão, e este valor é repassado independente de suas qualidades, assim como preço dos produtos usados. Há profissionais com um excelente portfólio que atendem em lugares mais humildes e que não investiram em certificados na Europa, etc. Por isso, a dica é que você não vá em um salão só porque o cabeleireiro cobra uma fortuna por um corte.

 Veja o portfólio online

Grande parte dos cabeleireiros exibem seu trabalho nas redes sociais. Fique atenta ao excesso de efeitos nas fotos e também se os cabelos perdem muito o comprimento após quaisquer mudanças, pois isso pode indicar dano nas pontas e corte posterior. Alguns profissionais marcam as clientes nas postagens. Vale a pena dar uma leve espiada na conta da pessoa e ver como ficou o resultado com a câmera dela e dias após a mudança.

Peça referência a conhecidos

A boa e velha indicação de amigas, né? Sempre temos alguém de confiança para indicar um bom salão e cabeleireiro, e você pode seguir as dicas acima pra esses tipos de achados também! Também vale descobrir qual o cabeleireiro daquela blogueira ou celebridade que você se inspira!

Faça orçamentos

Aquele salão maravilhoso tá cobrando muito caro? Pergunte sobre os produtos a serem usados e pesquise sobre todo o procedimento em outros salões. Quem pesquisa, consegue!

Seja realista

Não confie naquele salão que vai te promete sair do preto azulado pro loiro platinado em 4h. Toda mudança drástica é feita com delicadeza, paciência e pode demorar vários dias, e isso significa gastar mais.

Happy Young Woman Getting Hair Styled as Updo in Salon

Happy Young Woman Getting Hair Styled as Updo in Salon

Dicas Bônus:

Já escolheu seu cabeleireiro? Então chegou a hora de tomar alguns cuidados para essa parceria ser mesmo de sucesso… Olha só:

Pesquise muito antes 

Quando você quer mudar radicalmente o visual e isso envolve química, a melhor coisa a se fazer é pesquisar o máximo que puder sobre o procedimento antes de se aventurar. Pesquise as técnicas, os produtos e tudo que é preciso saber antes de conversar com o profissional. Assim você vai sentir confiança no seu cabeleireiro e ele vai compreender melhor exatamente o que qual o seu desejo. Toda escolha impulsiva pode ser arriscada nessas horas.

Leve uma foto de como deseja seu cabelo

Converse com o profissional sobre as técnicas a serem usadas, etapas, cuidado pré e pós mudança e possíveis riscos durante a transformação.

Planeje antes de mudanças drásticas 

Saiba que alguns testes de mechas podem ser feitos, ainda mais se você tem algum tipo de alisamento ou descoloração. É muito arriscado ir a um salão e fazer tudo antes de um teste de mecha, pois a mudança pode danificar seriamente seu cabelo e também causar alergias.

 Cuide em casa

Muitas pessoas deixam de ir a um salão porque o cabelo ficou ruim semanas após o procedimento. Claro que o profissional pode ter errado, mas o cuidado com o cabelo após uma mudança é diário e trabalhoso. Se ele foi bem cuidado no salão, ele também deve ser bem cuidado em casa, por isso converse com seu cabeleireiro.

Anotou todas as dicas?

Se joga!

Cabelos

O que fazer quando o cabeleireiro erra?

em 04/04/2016 por Renata Stanquini

Não é horrível quando você entra no salão confiante de que vai ficar ainda mais linda e acaba saindo de lá com o cabelo detonado, todo quebrado, pontas arrebentadas, com uma cor nada legal e, como se não fosse pesadelo o bastante, ainda tem que PAGAR pela cagada que o (mau) profissional fez?

Pois é… pode acontecer com qualquer um e é a maior frustração!

Só que não é assim que as coisas deveriam ser… Assim como todo produto ou serviço que a gente compra por aí, os salões de beleza também são obrigados por lei a oferecer aquilo que prometem e deixar seus clientes felizes. Sendo assim, quando o cabeleireiro erra por irresponsabilidade, ele está, na verdade, descumprindo as leis do consumidor. 

bad-hair-cut

Por isso, se alguma infelicidade acontecer com você no salão, desde um corte malfeito até um processo químico que deu errado, saiba que você tem o direito de:

  • Pedir que o serviço seja refeito
  • Pedir seu dinheiro de volta
  • Exigir que seu cabelo seja recuperado até voltar a ser como antes

Lembrando que tudo que for gasto tentando deixar seu cabelo igualzinho a como ele era antes deve ser pago pelo cabeleireiro que fez a besteira, tá?

E se o salão se negar?

Se o salão se negar a devolver seu dinheiro, refazer o serviço ou recuperar seu cabelo dos danos, você pode (e deve) fazer um boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa do Consumidor da sua cidade e…(aqui entre amigas) fazer um barraco nas redes sociais hahaha A publicidade negativa sempre “incentiva” os prestadores de serviço a resolverem o problema rapidinho… Só não precisa descer o nível para não perder a razão, ok? Sempre tome cuidado com o perjúrio e a difamação, e lembre-se da diferença entre difamar alguém e contar sua experiência.

E se mesmo assim não adiantar? 

Se mesmo assim nada acontecer, você pode abrir uma reclamação no PROCON (Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor) para tentar um acordo com o salão responsável pela desgraça. Se mesmo assim esse acordo não acontecer, você será encaminhada (se quiser, claro) para o Juizado Especial Cível, conhecido também como Juizado de Pequenas Causas, para pedir uma indenização por danos morais. E, segundo o que é proposto por lei, nos casos de indenização até 20 salários mínimos, você não vai precisar nem contratar um advogado…

Preciso de testemunhas ou provas?

Não. O Código de Defesa do Consumidor diz que a responsabilidade do salão é objetiva, ou seja, você não vai precisar provar que a culpa foi do profissional… Até mesmo se você já chegou no salão com o cabelo danificado de outros tratamentos e seu cabeleireiro terminou de detona-lo, a culpa será somente dele porque, de acordo com o CDC, o profissional assume todos os riscos do que pode vir acontecer quando presta um serviço.

A unica coisa que você vai precisar para fazer seus direitos valerem é da nota fiscal ou recibo que mostre que você contratou o serviço – comprovante de cartão de débito ou credito também servem. Já as fotos do antes e depois não são obrigatórias, mas ajudam bastante no processo. Por isso, fica aí a dica… vai fazer algo “arriscado” no cabeleireiro? Peça nota e tire muitas fotos! E apesar de ter testemunha não ser obrigatório, se conseguir levar alguém no cabeleireiro com você é melhor ainda. Lembre-se de que quanto mais provas melhor.

Ah! Também é preciso destacar que a culpa só sai das costas do profissional se antes ele declarar por escrito todos os riscos que seu cabelo corre ao fazer o tratamento que está pedindo. Aí, se você assinar esse termo de responsabilidade e seguir com o tratamento, tudo que acontecer a partir daí será sua culpa… é o que o chamam de consentimento informado.

quando-o-cabeleireiro-erra

É claro que saber de todas essas coisas é o primeiro passo para se livrar dessa dor de cabeça, mas o melhor mesmo é sempre estar esperta na hora de contratar um profissional.

Antes de qualquer mudança radical, converse bastante com ele, faça muitas perguntas, leve fotos de referencia para ele ver exatamente o que você espera, questione sobre os cuidados pós-tratamento e, por fim, procure fazer sempre com um cabeleireiro de sua confiança.

E você, cabeleireiro, fale sempre a verdade para a sua cliente. Se você acha que não vai ficar bom, fale. Se você acha que vai danificar demais, que pode causar queda ou que a cor vai ficar diferente demais do que ela espera, explique. Tenho certeza que você será muito mais admirado e respeitado pela sua postura responsável do que por qualquer outra coisa!

Sei que muitas de vocês já viveram situações parecidas, então tá aberta a discussão nos comentários para que vocês contem suas experiencias pra gente!

Conta aí… já tiveram também alguma experiencia traumática no salão? Beijos!