Perfume 212 Vip Rosé – Carolina Herrera
Beleza
Perfume 212 Vip Rosé – Carolina Herrera
Matt Touch Blush – Essence
Maquiagem
Matt Touch Blush – Essence
Swatches – Base Feels RubyRose
Maquiagem
Swatches – Base Feels RubyRose
Primer Minimize Pores – Smashbox
Maquiagem
Primer Minimize Pores – Smashbox
Batom Artist Nude Cream – Make Up Forever
Beleza
Batom Artist Nude Cream – Make Up Forever
Esponja de Maquiagem Super Soft – Pramaquiar
Beleza
Esponja de Maquiagem Super Soft – Pramaquiar
Vídeos

Preconceito por causa do seu estilo

em 24/02/2016 por Karen Bachini

Você já sofreu preconceito por causa do jeito que se veste ou por causa do seu cabelo? Eu fiquei muito pensativa sobre isso depois desse post que fiz aqui há alguns dias, e resolvi gravar um vídeo falando mais sobre o assunto.

Eu sofri muito com preconceito com o jeito que eu me vestia e usava meus cabelos, e aprendi muito com isso. Hoje eu não ligo muito para o que os outros falam, ou pelo menos tento não deixar isso me atingir.

Morar em São Paulo abre muito a cabeça da gente, a gente começa a ver pessoas de todos os estilos e cultura, e começa a achar que tudo é aceitável, lindo e perfeito. Eu estou vivendo uma fase bem livre-leve-e-solta, e estou querendo mais do que nunca mudar o jeito que eu me visto e a cor/corte dos meus cabelos, para ser cada dia mais eu, sabe?

assuma-seu-estilo

E aí, vamos entrar nessa? Vamos assumir nosso estilo?

Beijos!

Saúde

O que é ser bonito de verdade para você?

em 26/10/2014 por Karen Bachini

A cada dia que passa eu vejo que as pessoas tomam mais consciência do que é ser bonito de verdade, bonito para si mesmo. A humanidade está mudando, de pouquinho em pouquinho, e eu digo isso porque eu estou mudando também. Eu assumo, com lágrimas nos olhos, que já olhei para uma pessoa com preconceito pela aparência física dela, e já julguei baseado nisso. Já fiz piadas baseado nisso, não porque eu fosse superior ou algo do tipo, mas apenas porque a pessoa era diferente de mim.

Ainda nos dias de hoje – mesmo depois de tanta coisa ter mudado, e eu ter crescido tanto – eu confesso que as vezes uma centelha de julgamento ainda passa pela minha cabeça, lá no fundo. Mas eu aprendi que isso é errado, isso é um pensamento idiota e na mesma hora me corrijo. Em vez de procurar defeito nas pessoas, eu tento procurar beleza. E há muita beleza em todo o tipo de diferença que possa haver – cores de pele, tipos de cabelo, tamanhos de nariz. Acho que tudo é feito do jeito que precisa ser, tudo é nosso, e é perfeito sendo nosso. E o que nos torna tão bonitos e interessantes é ser diferente.

Essa semana, eu vi um vídeo no youtube que eu preciso compartilhar com vocês:

Para quem não entende inglês, eu traduzi o vídeo:

Esse é o meu corpo, esse é o corpo de alguém que luta contra um distúrbio alimentar. O meu corpo é mal compreendido. Quando as pessoas me vêem elas assumem que eu sento no sofá e como Mc Donald’s o dia inteiro, quando na realidade, eu nunca nem vi um Big Mac pessoalmente.
Eles me dizem que é isso errado – “não é certo ser gorda, você precisa ser saudável, perder peso”. Mas daí quando eles me vêem na academia eles riem e cochicham, alto o suficiente para eu ouvir. Eu sou uma piada – eu devo ser colocada em um buraco até que eu seja bonita o suficiente para os padrões da sociedade.
Antes de você me dizer o que está errado com esse corpo, deixe-me dizer o que está certo: esse corpo pode correr por quilômetros sem me deixar na mão, esse corpo é forte, esse corpo tem curvas, ele tem músculos e tem celulite. Esse corpo é alimentado com alimentos saudáveis, mas ele não falha se eu não alimenta-lo direito de vez em quando.
O meu corpo é tamanho 48, o tamanho médio da mulher americana. E deveria ser representado da maneira que ele realmente é – lindo. Esse é o único corpo que eu vou ter pelo resto da minha vida. Ele mostra minhas lutas e meu progresso. Por que eu não deveria estar orgulhosa disso? Por que isso não deveria ser celebrado? Por que todo o caminho para ser saudável não deveria ser bonito, assim como o resultado final?
Eu agradeço por tudo que esse corpo tem feito por mim. Eu agradeço pelo caminho saudável que eu tenho tomado, mentalmente e fisicamente. Eu estou orgulhosa do que eu conquistei. Esse é o meu corpo.

Então, da próxima vez que um julgamento passar pela sua cabeça, da próxima vez que você pensar em uma piadinha por causa da aparência física de uma pessoa, lembre-se: Você não sabe nada sobre ela. O problema não é ser diferente, ser magro ou ser gordo não importa. O que importa é que as pessoas são julgadas completamente baseado nisso – e isso é racismo, isso está errado e precisa ser mudado.