TOP 5 Bases Para Pele Negra!
Beleza
TOP 5 Bases Para Pele Negra!
Lápis Colorido Tie-Dailus!
Maquiagem
Lápis Colorido Tie-Dailus!
Batom Líquido – Vizzela
Beleza
Batom Líquido – Vizzela
Lip Oil – RubyRose
Maquiagem
Lip Oil – RubyRose
Batom Power Bullet Matte – Huda
Beleza
Batom Power Bullet Matte – Huda
A SouSmile Funciona?!
Beleza
A SouSmile Funciona?!

pob81613s0

Comportamento

Não culpe sua amiga pelo relacionamento abusivo dela

em 09/02/2017 por Gleici Duarte

Dentre comandos de não tirar o batom vermelho, textos simples no Facebook e diversas influências femininas ganhando voz e estampando a nova era do feminismo, a pauta sobre relacionamento abusivo é corriqueira e indispensável.

Aprendemos de maneira básica a identificar comportamentos agressivos e doentios vindos de nossos parceiros ou parceiras, e isso nos faz ressignificar a todo momento a real importância de um relacionamento e os requisitos para se manter em um.

O PROBLEMA

Quanto mais aprendemos e falamos sobre o assunto, mais claro as coisas são: Não dá pra aceitar ser humilhada, rebaixada, sugada emocionalmente. E também não dá pra ver as pessoas que amamos nessa situação.

Inúmeras vezes eu notei meu tom intolerante perante as relações das minhas amigas. A qualquer vacilo ou sinal de abuso, a ordem de apoio era pedir pra ela terminar a relação antes que fosse tarde demais. Claro que as coisas não funcionam dessa maneira, seria muito cômodo resolver os problemas afetivos de quem gostamos com comandos simples e autoritários. Aquela velha chacoalhada na amiga nem sempre é eficaz, e muitas vezes ela apenas se afasta de nós, e não do relacionamento.

COMO AGIR?

Nós temos criações diferentes, vivências diferentes. Dentro do nosso subconsciente pode existir algo que simplesmente opta pelo caminho mais simples, evitando confrontos. Mulheres, especialmente, são ensinadas a obedecer, serem comportadas, não se alterarem, além de terem uma visão distorcida sobre si mesmas perante a toda uma cultura de padrões de perfeições inalcançáveis e medo de acabarem sozinhas.

Culpar uma amiga pelo relacionamento abusivo dela não adianta de nada no montante de problemas. Você pode mandar textos, vídeos, desenhos, mas nada disso é mais efetivo do que o seu apoio pra quando ela conseguir de fato se enxergar em uma relação tóxica. Pessoas em situações de abuso (frisando: pessoas, pois relacionamento narcisista acontece com homens e mulheres) não se vêem imersas e passivas na relação. Elas simplesmente ainda mantém o ideal de consertar as coisas, ou simplesmente a autoestima da pessoa está destruída o suficiente para sua noção de realidade ser destorcida.

Elas se afastam de amigos, da família, negligenciam sua saúde mental, aceitam rótulos de incapacidade, não se reconhecem mais. Repito: Não adianta culpá-las por isso. Elas não precisam de mais alguém diminuindo a sua existência ou condição.

Dói ver alguém que amamos nessa situação. Empatia é uma palavra bonita também na prática – logo, ponha-se no lugar de sua amiga, afinal, nenhuma de nós está livre de viver uma relação de abuso.Tenha paciência, calma, não desista. Elogie os passos e progressos, reconheça as vitórias, estimule nas recaídas, esteja ao lado pra todos os momentos.

Somos nós por nós.

Leia mais:

Off

Atenção! 5 comportamentos abusivos que são romantizados

em 12/05/2016 por Gleici Duarte

Vivemos num período de reflexão sobre conceitos e idealizações que foram repassados a nós culturalmente. Muitos usam a expressão desconstrução para sinalizar a resinificação de ações, pensamentos e fatos que considerávamos como algo certo, até que entramos em contato com novas idéias e abordagens que nos fazem ter um novo conceito sobre.

Existem frases e posturas que nos inclinam a ter um comportamento com traços abusivos, onde há uma assimetria de poder e traz consigo prejuízos físicos e emocionais, caracterizando um laço tóxico.

Fique atenta aos seguintes comportamentos

  • Frases abusivas

“Eu não vivo sem você.”, “Você é a minha única razão de viver.”, “Sem você eu não sou nada.”,”Já me machuquei demais, nosso namoro é minha última esperança.” parecem fofas e românticas, mas sinalizam uma dependência emocional não saudável.

Você não deve ser responsável pela estabilidade emocional de ninguém, pois namoros devem ter cuidados recíprocos e não é da sua alçada ficar em relacionamentos ruins com a esperança de salvar alguém. A prioridade da sua vida é você.

jessica-jones-poster-kilgrave

  • Chantagem emocional

Há quem romantize formas imaturas de demandar atenção, aquele draminha, sabe?

“Você me abandonou hoje! Como pôde não responder minha mensagem rápido?”, “Já que você não me dá atenção, vou te ignorar também.” podem ser ditas com uma voz fofinha, mas trazem consigo um peso emocional grande que precisa ser analisado e debatido entre o casal sobre o significado real daquela postura.

maxresdefault

  • Ciúme e Posse

“Você é só minha e de mais ninguém!”, “Não quero você saindo sozinha, poxa! Somos um casal, temos que estar juntos.”. Gata, a protagonista e dona da sua vida é você, ok? Tudo bem se você está num relacionamento monogâmico, mas não perca a ideia de que você continua dona de si, do seu corpo e atos.

Casais que vigiam demais os passos um dos outros têm pouca confiança no relacionamento. Converse sobre a necessidade de espaço e analise a postura do parceiro, pois se não há confiança na relação, não deveria haver uma relação.

Ciúme não é e nunca será sinal de cuidado ou de que se importa. Existem outras demonstrações de afeto mais saudáveis a serem replicadas.

NEhcgB4PPOx1kn_2_a

  • Dividir senhas e vistoriar redes sociais

A foto de casal e as declarações públicas de afeto podem ser sim coisas fofas e saudáveis no relacionamento de vocês, mas dividir senhas e ter quaisquer interações vistoriadas, não.

Confiança deve ser a base da relação, lembra? Quando você perde a autonomia das suas falas com receio de represália do parceiro, isso caracteriza um abuso. Se existe um histórico de traição de relações passadas, isso deve ser trabalhado para que não seja projetado na atual relação.

still-of-uma-thurman-and-david-carradine-in-kill-bill--vol.-2-(2004)

  • Opiniões sobre roupas e posturas

Pode parecer fofo quando ele reclama do decote do vestido, cor do batom ou se diz preocupado com o jeito que você conversa com suas amigas, mas lembre-se da sua essência e personalidade. Hoje é uma observação sobre o comprimento do seu short, amanhã é questionamentos sobre onde você vai e quando vê, você perde suas escolhas e liberdade. Não valide esse tipo de comportamento.

Lembre-se: Um relacionamento saudável não machuca, não oprime, não assusta, não joga a culpa em cima de você. Não duvide da sua sanidade mental e fique atenta a traços abusivos na relação. Quem promove o abuso também pode, algumas vezes, não ter ciência de que está sendo controlador.

Conversa e confiança são fundamentais pra qualquer relação, e mesmo apaixonada, não subestime sua capacidade de ser feliz sozinha ou com outra pessoa.

Até mais!